Pensando em morar longe do trabalho? Péssima ideia

11
6026

Se fosse possível todo mundo moraria perto do seu trabalho, e iria a pé ou de bicicleta. Se fosse possível também, todos morariam não só perto, mas também em uma casa grande, espaçosa e segura.

Mas será que é possível todos fazerem isso?

Obviamente não.

Para muitos é uma questão de preço. Se tenho dinheiro, moro perto do trabalho. Se não tenho, moro onde consigo e me viro para ir e voltar todo dia.

Para outros é uma questão de amor à região. Sempre morei no bairro X, e independente de onde trabalhar, eu vou continuar morando neste bairro.

Neste artigo eu vou contar um pouco sobre um estudo que mostra que esta decisão deveria ser discutida mais profundamente.

Isto porque ela pode influenciar mais na sua felicidade do que você imagina.

Dilema da casa maior longe do trabalho versus casa perto e menor

José optou por morar longe do trabalho para ter uma casa grande com churrasqueira e piscina em um bairro arborizado. José gasta mais ou menos 1 hora para ir ao trabalho de carro.

Maria optou por morar bem no centro comercial, perto de seu trabalho. Maria mora em um pequeno apartamento e vai andando ao trabalho.

De resto, José e Maria são iguais. Eles trabalham na mesma empresa, ganham o mesmo, tem os mesmos gastos e gostam das mesmas coisas.

Quem fez a escolha certa?

Você deve estar esperando que eu responda: “os dois”, ou “depende”.

Mas não.

Quem está certa é a Maria, pelo menos se considerarmos apenas a relação entre felicidade e morar perto e longe do trabalho, que é o objetivo deste artigo.

Qualidade de vida

Vou voltar à discussão sobre felicidade e dinheiro (discutido em alguns artigos no Blog do Investidor, como o “Ganhar mais dinheiro te faz mais feliz? Aparentemente não”).

Há estudos (além do senso comum) que afirmam que alta qualidade de vida, um bom casamento, dinheiro suficiente para não passar necessidade, ter amigos e praticar esporte trazem felicidade.

Com isto em mente, vamos focar apenas em um item: a qualidade de vida, e o quanto que a distância da sua casa ao trabalho influencia nisso.

O trânsito é o grande vilão da qualidade de vida

O estudo de Stutzer e Frey da Universidade de Zurique cita que dificilmente uma casa melhor ou maior justificará passar mais tempo no transito para ir diariamente ao trabalho.

De acordo com suas pesquisas, a situação hipotética de morar a 10 minutos ou menos de seu trabalho em um apartamento pequeno proporciona muito mais qualidade de vida do que morar a mais de 1 hora do trabalho em uma casa grande, com vários quartos, piscina, jardim e etc., considerando custos de moradia equivalentes.

Isto por razões quantificáveis por eles: a piscina, a sala grande, um quarto ou banheiro extra na casa são utilizados em menos de 5% do ano, em festas ou eventos. Já o transito é algo que se convive diariamente em cerca de 90% do ano.

O estudo também cita 2 maneiras práticas de ser feliz: casando e morando perto do trabalho.

Como a ciência está longe de conseguir quantificar os benefícios de um casamento, o estudo foca nos benefícios em perder o menor tempo possível no deslocamento entre um lugar e outro. E considera o translado entre a casa e o trabalho, por ele ser o mais frequente.

Pense bem ao mudar para um trabalho longe de sua casa

O estudo ainda quantifica que uma pessoa que gasta 1 hora para chegar ao trabalho precisa ganhar cerca de 40% a mais para ter o mesmo nível de felicidade do que alguém que vai andando para o escritório.

Interessante pesar isso também na decisão. É claro que nem todas as pessoas tem o privilégio de poder ganhar menos e ser mais feliz, mas é algo deve ser levado em conta.

A conclusão do estudo demonstra que as pessoas em geral não dão a devida importância a distancia ao trabalho quando decidem onde vão morar, e acabam sempre optando (erroneamente) pela casa maior.

Mas no meu caso é totalmente diferente

Mas aí o Manoel vai falar: “Eu moro em Alphaville e demoro mais de 1 hora para chegar no meu trabalho na Paulista, mas tenho filhos pequenos e esta distância justifica a segurança, ar puro e espaço que eles têm para brincarem”. Ou também “Meu emprego permite ter horários alternativos, então eu não pego transito mesmo morando longe”. E não podemos esquecer do “Eu não tenho condições financeiras para morar perto do trabalho”.

Cada caso é um caso, até porque cada um dá importância a fatores diferentes na vida, e em etapas diferentes da vida.

Não estou aqui tentando te convencer que morar perto do trabalho é sempre a melhor opção.

Estou tentando te convencer a considerar mais a possibilidade de morar mais perto do trabalho, em detrimento de ter uma casa maior. Ou de pensar se vale a pena ganhar mais, e trabalhar em um lugar longe de sua casa.

Lembre-se que o trânsito só piora

O transito está cada vez pior (e sem perspectivas de melhorar). O transporte público é limitado e de péssima qualidade (ainda sonho com o dia que irei de metrô para o trabalho).

Será que no longo prazo compensa morar longe do trabalho para ter uma casa melhor/mais barata?

Até as empresas já estão se mobilizando nesse sentido, permitindo home office e horários alternativos.

Economize dinheiro morando perto do trabalho

O mais normal é eliminar a possibilidade de morar perto do trabalho pelo fator econômico: “eu simplesmente não tenho como pagar um aluguel num bairro perto do meu escritório”.

Mas talvez seja o contrário.

Só de considerar o custo de ter ou não um carro (e ir a pé ao trabalho), já temos uma diferença de aproximadamente R$ 1.500 por mês (pegando emprestado a conta deste artigo: “O que vale mais a pena: carro próprio ou táxi?).

Desta forma podemos chegar a uma outra conclusão simples: um aluguel de um apartamento perto do trabalho pode ser até R$ 1.500 mais alto do que de outro lugar em que você dependa de carro para chegar ao trabalho. Isto pensando apenas financeiramente.

Discussão do trânsito em São Paulo (e em qualquer outra cidade grande)

Moro em São Paulo e ultimamente a discussão sobre a melhora ou piora do trânsito está bem frequente e até muitas vezes ofensiva e calorosa.

Discuto com diversos amigos meus os prós e contras de avenidas com velocidade reduzida, indústria de multa, faixas exclusivas de ônibus, bicicleta, moto, carroça, patinete e etc.

Mas nunca discuto com ninguém a possibilidade de poder morar mais perto do trabalho, e depender menos disso tudo.

A verdade é que muitas vezes este assunto nem vem à tona. Ou porque as pessoas já tomaram previamente a decisão de morar em um bairro específico, ou porque é um tabu pensar em mudar para uma casa menor/pior que a atual, mesmo que seja mais perto do trabalho.

Espero que este artigo tenha feito você pensar um pouco mais sobre essa questão.

Até porque, na minha opinião, a discussão sobre trânsito só é grande porque a existência dele tem uma importância muito grande em nossa felicidade.

E porque não lembrar que, ao “se livrar” do carro, você estará contribuindo para a saúde de todos, e também para reduzir o trânsito. Afinal, você não está preso no trânsito. Você é o trânsito.

Se você deseja receber nossos próximos artigos, deixe seu e-mail abaixo.

Vitor Nagata é editor do Blog do Investidor e profissional da área de investimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

11 COMENTÁRIOS

  1. Trânsito é resultado da valorização do transporte individual e da pouca importância dada ao transporte público. Se o fulano que mora a uma hora de carro do trabalho (uma hora é perto em São Paulo, acredite) tivesse perto da casa dele metrô ou fartas e confortáveis linhas de ônibus para leva-lo até o trabalho em no máximo meia hora, ele largaria o carro e muitas outras pessoas também o fariam. Eu e minha esposa (sem filhos) decidimos morar no centro de Sao Paulo, no meio de tudo, perto de tudo que gostamos. Ela demora entre 10/15 minutos para chegar à sua mesa no trabalho, de ônibus, sentada confortavelmente. Eu trabalho por conta e meu escritório é dentro de casa.

  2. É uma tema bem complexo mesmo. Acredito que deveria haver também a mudança das empresas para bairros mais afastados do centro. Muitas nem precisam estar naquele local, quando não há atendimento ao cliente, por exemplo.

    • Gustavo, muito obrigado pelo comentário!
      Com certeza! Muitas empresas, ou setores, não precisam estar nos bairros do centro. Se tivéssemos um planejamento urbano ideal, conseguiríamos concentrar menos os centros comerciais em poucos lugares, como é hoje.
      Não só em bairros afastados, como outras cidades também, o que seria bom para todos.
      Abs!

  3. A Solução que eu encontrei para esse problema em SP foi morar perto do metrô e trabalhar perto do metrô, sempre visando o limite máximo de 1h para o deslocamento total; onde o cronômetro começa no momento que eu girei a chave pra trancar a porta de casa e termina no momento que eu sentei na mesa onde trabalho. Outra opção bastante atrativa é o trabalho remoto, em casa, pela internet. Realmente não compensa morar longe do trabalho em SP com a situação do transporte público atual (arquitetura operacional e malha viária do metrô ruim).