O que vale mais a pena: carro próprio ou táxi?

Escrito por: Vitor Nagata | Data: 16/05/2011 | Categoria: 33 comentários
taxi_lamborghini

Eis uma frase que todos já devem ter ouvido muitas vezes: “Vai de carro pois é mais barato que ir de táxi”. Pode parecer óbvio, mas vou demonstrar neste artigo que nem sempre ir de carro próprio é mais barato do que pegar um táxi. Mais do que isso, não fazemos as contas para comparar essas opções. Não entrarei no mérito da comparação com ônibus e/ou metrô porque estaríamos analisando opções muito diferentes: seu carro ou o do taxista talvez tenham níveis de conforto diferentes, mas ambos contam com a praticidade e liberdade de um carro.

Vamos ser práticos e colocar as contas na ponta do lápis.

Calcular o custo do táxi é fácil: uma corrida para um trajeto de 10 km custa cerca de R$ 30 em São Paulo. No Rio de Janeiro custa cerca de R$ 18. Se você utilizar o táxi na ida e na volta do trabalho, em 1 mês você gasta cerca de R$ 1.200 em São Paulo e R$ 720 no Rio.

Já para o carro próprio, vamos considerar que você utilize o carro apenas para ir e voltar do trabalho. Prezando o conforto, utilizaremos um carro 1.6 com ar condicionado de R$ 40.000, e vamos supor também a mesma distância de 10km entre sua casa e o trabalho.

Afinal, quais são os gastos com o carro? Muitos pensam que é apenas o combustível, mas não é tão simples assim. Vamos enumerar os reais gastos de um automóvel:

  • Depreciação: Supondo que você compre o carro por R$ 40.000 e o revenda por R$ 25.000 após 4 anos. Perda de valor total: R$ 15.000. (R$ 3.750 por ano)
  • Custo de oportunidade: Supondo um rendimento de 10% ao ano, ou seja, aproximadamente R$ 4.000 por ano.
  • IPVA (4% do valor do carro): R$ 1.600 por ano
  • Revisões e manutenção mínima (troca de óleo, lavagens e etc): R$ 1.500 por ano
  • Seguro: R$ 2.000 por ano
  • Combustível: R$ 2,50 por litro de gasolina, 4.800km no ano com consumo de 10km/L. Total: R$ 1.200 por ano.
  • Estacionamento: R$ 300 por mês. (R$ 3.600 por ano)
  • Troca de pneu: R$ 1.500 a cada 4 anos. (R$ 375 por ano)
  • Multas e imprevistos: R$ 500 por ano
  • TOTAL por ano: R$ 18.525, ou seja, R$ 1.544 por mês

Impressionante, não é? Principalmente considerando cidades fora de São Paulo nas quais as diferenças são ainda maiores.

É claro que os custos variam muito, as distâncias percorridas podem ser muito maiores, entre outras variáveis, mas o mais importante é o leitor entender que o custo real de um automóvel é muito maior do que ele imaginava.

Outra curiosidade é notar os itens com valor mais alto neste exemplo, pois eles são muitas vezes ignorados: o custo de oportunidade, a depreciação e o estacionamento.

Conforme já citado no artigo anterior, o custo de oportunidade é invisível, mas neste caso existe e é bem significativo. A depreciação no caso de automóveis exerce um importante papel devido à forte desvalorização e o valor gasto com estacionamento muitas vezes não é levado em conta.

Também não considerei os custos e possibilidades de você bater o carro, o “trabalho” de dirigir, o custo a mais com troca de peças, a comodidade/praticidade e principalmente a segurança (tanto em ser assaltado quanto em dirigir após beber), pois esses itens variam muito de pessoa para pessoa.

E o que tiramos de lição dessas contas? Que devemos vender o carro e andar de táxi? Com certeza não. A lição é que devemos saber o custo real das coisas antes de tomar alguma decisão. Talvez não seja necessário ter um carro apenas para ir ao trabalho, ou até de você e sua esposa possuírem um carro cada um.

Vitor Nagata é editor do Blog do Investidor e profissional da área de investimentos.

Artigos relacionados
33 Comentários
  1. Jose Arthur Benetasso Villanova, em 16/05/2011

    Interessante. Tinha feito as contas para o meu carro ano passado e tinha dado R$ 6100,00. Não coloquei o custo de oportunidade nem depreciação, porém coloquei qualquer tipo de estacionamento, como de baladas, restaurantes e shoppings (não sei se isso estava incluído nos R$ 300,00 da conta).

    • Vitor Nagata, em 16/05/2011

      Prezado José,
      Realmente os custos com estacionamentos avulsos podem aumentar ainda mais. No caso eu havia considerado um valor mensal para estacionamentos na região da Faria Lima em São Paulo mais um extra.
      Independente do valor final, o importante é ver o quanto é caro para manter um carro.
      Abraços

  2. Matias Puga, em 16/05/2011

    E nos finais de semana? Quanto custa para chamar um taxi para ir sair a noite, para ir no supermercado? Sem contar viagens de fim de semana e feriado, em que o custo adicional é quase que só combustível.
    Tem que contar isso também né.

    • Vitor Nagata, em 17/05/2011

      Exatamente Matias, por isso que foram consideradas algumas premissas para estas contas, e que muitas vezes não traduzem a realidade.
      O intuito não é provar que táxi é mais barato, e sim para demonstrar que o custo para manter um carro é muito maior do que imaginamos.
      Abs!

      • Ulisses Nehmi, em 17/05/2011

        O principal ponto do artigo é mostrar que apesar de muitas vezes acharmos que o custo do carro é só a gasolina, na verdade o custo é muito maior.
        Mas mesmo assim, fica um ponto para os casados pensarem: no fim de semana viajam, sai pra passear com a família, etc, e sai sempre com um único carro, certo? Do ponto de vista puramente financeiro: precisa mesmo de um segundo carro na casa?
        Abs

  3. Finanças Inteligentes, em 16/05/2011

    Muito bom artigo! Eu nunca tinha feito essa comparação com andar de táxi ida e volta ao trabalho, impressionante mesmo.

    Parabéns, muito bom seu blog

    • Vitor Nagata, em 18/05/2011

      Muito obrigado!
      Você está de parabéns pelo seu blog também!
      Abs!

  4. Jônatas, em 17/05/2011

    Ótima reflexão Vitor, parabéns!
    Escrevi um texto outro dia intitulado: Putz! Como é caro ter um carro. Segue o link: http://www.efetividade.blog.br/2011/04/08/putz-como-e-caro-ter-um-carro/

    Abraço!

    • Ulisses Nehmi, em 18/05/2011

      Jônatas,
      Ótimo artigo também! Nesse post a questão dos juros ficaram de fora, mas imagine o custo se o colocássemos na conta do financiamento… rsrs
      Ainda abordaremos a questão do juros em outro artigo, existem outros exemplos interessantíssimos!
      Abs

    • Vitor Nagata, em 18/05/2011

      Jonatas, muito bom o seu texto! Tentei comentar no seu blog mas apareceu uma mensagem de erro!

      Acredito que ambos os posts se completam, se soubesse teria citado o seu post anteriormente

      Abs!

  5. In, em 20/05/2011

    Você sabe quanto custa ter e, principalmente, manter um automóvel?
    Publicado; 08/06/2010 | Autor: Ricardo Fiorini | Filed under: Artigos | Tags: automoveis, bicicleta, bicicletada, custo de um carro | 13 Comments »
    É mais econômico andar de táxi ou manter um automóvel? Quem já não parou pra pensar nisto? Esses dias isso aconteceu comigo, quando voltava para casa de taxi. Logo que cheguei em casa fui direto para o computador, alimentar uma planilha de excel. Coisa simples, estudo sem embasamento científico algum, mas na minha opinião, bem próximo da realidade. Talvez até um pouco conservador (pró-automóvel). Tá curioso? Aí vai…
    DEPRECIAÇÃO

    Um automóvel que custa R$ 35.000,00 quando novo não é vendido por mais do que R$ 25.000,00 após 5 anos de uso. Mas estou dando um “colher de chá” Calculei uma depreciação menor: R$ 8.000,00
    Depreciação no Período de 5 anos: R$ 8.000,00

    Anual: R$ 1.600,00
    Mensal: R$ 133,33
    Diária: R$ 4,44

    DESPESA COM MANUTENÇÃO

    Sabemos que este item é bastante relativo. Depende muito da marca, modelo, motorista, sorte, etc…mas tenho certeza muitos vão concordar com a despesa abaixo:

    Despesa com manutenção no Período de 5 anos: R$ 2.500,00
    Anual: R$ 500,00
    Mensal: R$ 41,00
    Diária: R$ 1,66

    DESPESA COM SEGURO

    Normalmente, o valor do seguro de um veículo de R$ 35.000,00 sai em media por R$ 1.500,00/ano (se for um GOL, aí o número é bem maior).
    No período de 5 anos: R$ 7.500,00
    Anual: R$ 1.500,00
    Mensal: R$ 125,00
    Diária: R$ 4,16

    DESPESAS COM IPVA

    Anual: R$ 900,00

    Mensal: R$ 75,00

    Diária: R$ 2,5

    DESPESAS COM MULTAS

    Calculei um mínimo de 3 pequenas multas por ano…
    No período de 5 anos: R$ 1.000,00

    Anual: R$ 200,00
    Mensal: R$ 16,66
    Diária: R$ 0,55

    DESPESAS COM COMBUSUTÍVEL

    Fiz o calculo baseado no consumo de gasolina,. Um trajeto de 30Km por dia e um consumo médio de 10KM por litro de gasolina…

    No período de 5 anos: R$ 12.000,00

    Anual: R$ 2.400,00
    Mensal: R$ 200,00
    Diária: R$ 6,66

    SERVIÇOS DE MANOBRISTA / ESTACIONAMENTOS OCASIONAIS

    Vai me dizer que você consegue estacionar na rua? E quando vai ao Shopping? Entrou no Shopping dançou…são em média R$ 6,00 de estacionamento. Calculei um gasto mínimo com Vallet e estacionamentos ocasionais de R$ 100,00 por mês.
    No período de 5 anos: R$ 3.600,00

    Anual: R$ 720,00
    Mensal: R$ 100,00
    Diária: R$ 3,33

    CUSTO DO DINHEIRO

    Se você comprou um carro por R$ 35.000,00, além do veículo depreciar, e este item já está sendo levado em conta neste estudo, existe o custo desse dinheiro. Estou levando em conta uma aplicação na poupança para o valor de R$ 35.000,00 durante o período de 5 anos.

    Rendimento no Período de 5 anos: R$ 12.683,00

    Anual: R$ 2.536,00
    Mensal: R$ 211,00
    Diário: R$ 7,46

    Enfim, o que interessa….Sabe quanto custa manter um carro de R$ 35.000,00 pelo período de 5 anos?
    A “bagatela” de R$ 53.988,00!!! Ou R$ 10.797,00 por ano, R$ 899,80 por mês, R$ 30,37 por dia….

    Vamos comparar com outros meios de transporte?
    Ficou definido pelo meu estudo que o custo com um carro é de R$ 30,37 por dia

    ONIBUS/METRÔ
    Se usarmos 2 ônibus, o custo diário seria em torno de R$ 6,00 e após 5 anos este valor seria de R$ 9.000,00

    TAXI
    Ainda é mais caro que um automóvel. Se usarmos o serviço para ir do centro pro bairro e voltar, o custo seria em torno de R$ 35,00 por dia. O problema é o trânsito. Se um dia ele pega um manifestação na paulista!

    BICICLETA
    Sem dúvida o mais econômico dos meios de transporte. Uma excelente bicicleta custa em torno de R$ 1.300,00. E mesmo se desfazendo da magrela após 3 anos de uso e comprando outra nova, o custo diário, ainda assim, fica em torno de R$ 1,83.

    A MELHOR ALTERNATIVA – BIKE + ÔNIBUS/METRÔ
    A melhor alternativa é a integração dos transportes públicos com o uso da bicicleta. Destaco as bicicletas dobráveis DAHON. O custo de uma Dahon e duas passagens de ônibus ou de metrô, sai por dia R$ 7,83

    Essa mudança de hábito não é fácil. o uso de automóvel faz parte da nossa cultura. Mas pensando nos dias atuais, com tanto carro na rua, praticamente o “ir e vir” não acontece. Não saímos do lugar. E nós sabemos o desperdício que é, ficar parado, aborrecido, vendo R$ 53.988,00 indo pelo ralo…

    Ricardo Fiorini

  6. Herik Mourao, em 22/05/2011

    Vitor, saiu um infográfico na folha sobre taxi e carro.
    Eu estou pensando em vender o meu, mas só preciso saber quais serão seus dias de aula na GV pra eu pegar carona. E não ache que vou abusar, pois a gente pode passar no temaki e te pago um de atum c/ cebolinha!

    E o capital do carro, eu vou considerar ser administrado por vc.

  7. Jonathan Soifer, em 15/06/2011

    Achei interessante o artigo, e muito legal o pessoal levantar a possibilidade da bike.

    Mas: e as motos ?

    Utilizam muito menos combustível do que o carro, demoram muito menos tempo para percorrer o mesmo percurso, tem uma manutenção muito mais barata, assim como a documentação e o equivalente custo de oportunidade e depreciação (falando de modelos tradicionais).

    Para motos pequenas, 125 cc o seguro se torna inviável, porém para modelos scooter ou motos um pouco maiores (que não sejam “esportivas”) o valor de seguro é bem melhor que o de qualquer carro.

    Alguém se disponibiliza para fazer as contas ?

    http://www.gurumoto.com.br

    • Vitor Nagata, em 21/07/2011

      Olá Jonathan! Muito obrigado pela participação!
      Infelizmente eu não tenho nenhuma experiência com motos, mas tenho certeza que em matéria de custos ela é uma alternativa bem interessante!
      Abs!

  8. salma, em 09/07/2011

    Ulisses, ótima analogia entre os custos do carro próprio e o taxi é bem verdadeira a sua premissa, sem contar que os estacionamentos pagos num dia se somados perfazem valores representativos.

    • Ulisses Nehmi, em 11/07/2011

      Salma,
      É verdade. Se não tomarmos cuidado, num cidade como São Paulo o valor gasto em estacionamentos avulsos (shoppings, restaurantes, bares, etc) os custos de manter um carro ficam ainda maiores. O Sem Parar, apesar de muito prático, pode ser uma armadilha (vide artigo: Dinheiro de Plástico).
      O importante é que o leitor se conscientize que um carro não é só comprar e por gasolina, ele tem outros custos.
      Abs

  9. Ellen Augusta, em 20/07/2011

    Aqui em Porto Alegre, o transito é um caos. Andar de taxi é barato e temos ônibus e lotações confortáveis e rápidas, pelo menos no meu bairro que é um bom lugar para se morar.
    Não tenho bike, mas acho ótimo, pena que aqui há muito preconceito e poucas ciclovias.
    Eu e meu marido não temos carro por motivos políticos e ambientais. Eu teria grana para comprar um se quisesse, mas acho um péssimo “investimento”. E fico vendo meus amigos gastarem o que não tem e desconsiderarem os gastos invisíveis que ter um ou mais carros provoca. Fora que o transito está cada vez mais insuportável e aqui pelo menos a educação no trânsito beira ao analfabetismo. Abraços e ótimo blog.

    • Vitor Nagata, em 21/07/2011

      Olá Ellen!
      Apesar de não conhecer Porto Alegre, infelizmente eu conheço muito bem o trânsito, que também é caótico aqui em São Paulo.
      Concordo com todos os seus pontos: não há incentivos para utilização de transportes alternativos pelo governo e comprar um carro é o pior dos investimentos possíveis. Ainda citando o governo, acredito que o Brasil peca e perde muito dinheiro ao não investir em transportes públicos de qualidade. Mesmo assim a culpa não é só dele, o próprio povo possui uma cultura de que é necessário possuir um carro para ser bem sucedido, e como resultado temos os preços mais caros de automóveis do mundo.
      Muito obrigado pela participação!
      Abs!

  10. Vitor Ramirez, em 07/12/2011

    Muito bom o post e gostaria ainda de fazer a observação que um outro custo não foi colocado acredito que deva ser considerado, OS JUROS do financiamento desse carro de R$ 40.000,00 levando em conta que apenas poucas pessoas tem condições de comprar um carro à vista, a esmagadora maioria financia automóvel em muitas parcelas e no fim das contas o carro sai bem mais caro que esses R$ 40.000,00. Então acredito que os juros devem ser considerados na hora de fazer esses cálculos.
    Parabéns pelo post
    Abs!

    • Vitor Nagata, em 26/12/2011

      Vitor,
      Realmente se considerasse os juros, teríamos uma surpresa ainda maior!
      Nas premissas eu optei por considerar a compra de um carro a vista, desta maneira contabilizei o custo de oportunidade do preço total do carro, que seria diferente no caso de um carro financiado. Mas nem precisamos fazer contas para chegar a conclusão que um carro financiado é mais caro ainda.
      Abs!

  11. Roberto, em 25/12/2011

    Discordo do cálculo, pois se você for a vários lugares por dia, como por exemplo: levar filhos à escola, depois à natação, depois você for malhar, ir ao trabalho, sair com a esposa mais tarde, etc. Os custos fixos do carro se diluem e você passa a ter principalmente o custo da gasolina. E neste exemplo que dei o taxi ficaria muito mais caro.

    • Vitor Nagata, em 26/12/2011

      Roberto,
      Com certeza, neste caso o cálculo é bem diferente!
      É bem difícil abranger todas as possibilidades em um estudo, por isso que são feitas premissas. Para o cálculo considerei “…para o carro próprio, vamos considerar que você utilize o carro apenas para ir e voltar do trabalho…” como uma maneira de simplificar o cálculo. Mas se fosse para incluir os casos citados, bastaria aumentar a kilometragem percorrida e talvez incluir gastos com estacionamento.
      Lembre-se que a intenção não é provar que táxi é mais barato, e sim para demonstrar que o custo para manter um carro é muito maior do que imaginamos.
      Abs!

  12. Washington, em 20/01/2012

    Pessoal, tenho carro há mais de 10 anos. Já estou no meu quarto automóvel. Sempre comprei usado e a vista para evitar a depreciação de quando sai da concessionária e para pagar mais barato. Estive pensando juntamente com minha esposa em vendermos o carro. A nossa filha já está com 12 anos e a escola dela são 500 metros de casa. Moramos a 700 metros do metrô. O meu trabalho fica 500 metros do metrô. O trabalho da minha esposa é em frente uma estação do metrô, ou seja, 10 metros de distância.
    Só estamos utilizando o carro aos fins de semana e para viajar. Até o supermercado fica 200 metros da nossa casa. Praticamente fazemos quase tudo a pé.
    O carro só está sendo despesa, é IPVA, seguro, DPVAT, combustível, manutenção.
    Estamos pensando em usar taxi para sair à noite ou em situações de urgência e alugar um carro quando decidirmos sair em viagens mais longas.
    Inclusive penso que se eu vender o carro poderei utilizar parte do dinheiro para fazermos uma viagem à Disney que há tempos desejamos.
    Vamos ver.

    Gostaria de dizer também que no meu cartão de crédito eu acumulo pontos que podem ser trocados em diárias para alugar um carro. Já cheguei a fazer isso algumas vezes quando viajei pelo Nordeste. Saio de São Paulo de avião e quando chego na cidade destino, já tem um carro esperando por mim para poder passear. Passeio, curto. Depois entrego o carro e pronto. Não tenho preocupação com o carro.

    • Vitor Nagata, em 15/06/2012

      Washington, muito boa a sua análise!
      O ideal é sempre fazer todas as contas tentando não esquecer de nenhum item, aí podemos tomar a decisão de vender ou não o carro de maneira mais segura.
      Obrigado pela mensagem.
      Abs!

  13. SOSTHENES, em 01/02/2012

    Realmente, todo gasto evitado será sempre bem empregado, rereer é uma rima mas pode ser usado na minha vida pessoal. Meu trabalho fica a 14 Km de distância da minha residência, adotei uma forma de gasto zero e lucro 100% ( hã, é mágica?) não! é bicicleta. Isso eu vou todo dia ida e volta totalizando 28 Km de puro exercício, pura consciência ambiental e pura economia. Contabilizando os gastos no ano de 2011, cheguei ao total de 3540,00 economizados e portanto investidos em TD ( gasto evitado é sempre bem empregado). Valeu pessoal eum abração!

    • Vitor Nagata, em 15/06/2012

      Sosthenes, com certeza! Bicicleta é tudo de bom!
      Muito obrigado pela mensagem!
      Abs!

  14. Junior, em 14/06/2012

    Dependendo de onde a pessoa mora e da distancia que percorre todo dia tem a opcao de transportes alternativos como este aqui
    http://www.solowheelbrasil.com

    • Vitor Nagata, em 15/06/2012

      Junior, pensando em transportes alternativos eu prefiro o Segway!
      Abs!

  15. antonio carlos, em 22/04/2014

    e fora o estresse de parar o carro, isso quando achar estacionamento quase 500 a 1km do local onde voce queria está

  16. LeandroLegora, em 02/07/2014

    Sobre o cálculo de táxi, duas coisas não podem ser esquecidas:
    - a Bandeira DOIS e
    - muitas vezes você sai da sua cidade, isso gera uma tarifa adicional de táxi.

    Outro ponto que não levam em conta é que muitas vezes você vai precisar alugar um carro para viajar (curtas e médias distâncias).

Deixe seu comentário

*

Receba as novidades do Blog do Investidor