Organização das suas Finanças Pessoais

23
3075
Organize suas Finanças Pessoais!

Quero iniciar minha participação no Blog do Investidor inaugurando a seção Finanças Pessoais, e tratando bem superficialmente de um assunto que muitos evitam ou não reservam tempo para isso: a organização das suas finanças.

O profissional de hoje em dia possui diversas obrigações: trabalhar, estudar, cuidar da casa, cuidar dos filhos, da família, fazer compras… Estas e outras rotinas acabam por ocupar todo o tempo disponível, e é justo imaginar que no tempo livre a última coisa que fazemos é pensar em organizar nossas finanças: queremos mesmo é nos divertir, descansar e relaxar.

Isso em um primeiro momento não é um problema. É apenas uma consequência da intensa e estressante rotina do trabalhador brasileiro, mas que pode trazer resultados indesejados.

O mais comum é darmos atenção a este assunto apenas quando a situação se agrava. Seja através de dívidas crescentes, ou através de imprevistos como desemprego ou necessidade de dinheiro para alguma emergência. É aí que mora o problema: é sempre mais difícil (e caro) remediar do que prevenir. Com um mínimo de organização seria possível saber os seus limites e evitar endividamentos desnecessários.

Para se organizar, é preciso inicialmente categorizar todo o dinheiro que entra e sai de sua conta em receitas e despesas. É importante classificar estas despesas em grupos, para entender onde o seu dinheiro está sendo gasto. Acredite: você vai se surpreender com a quantidade gasta em restaurantes, e vai sentir mais os efeitos da inflação ao acompanhar os gastos no supermercado. Por fim, vai até repensar a troca do seu carro econômico por um com motor maior. Afinal, os gastos com gasolina, seguro e manutenção são maiores do que você imaginava.

Uma melhor organização de seus gastos trará resultados surpreendentes, no qual é possível visualizar quem é o verdadeiro vilão do seu cartão de crédito.

Uma coisa é certa: os juros de cartão de crédito e cheque especial são astronômicos e é preciso evitá-los ao máximo. Para isso é preciso também organizar as receitas, desde salários até outros rendimentos como aluguéis, para assim montar o famoso “fluxo de caixa” e evitar surpresas.

Esta seção do Blog do Investidor trará técnicas e ferramentas para abordar cada um desses temas, facilitando a sua vida e melhorando os seus resultados. Você verá que não é preciso ser um profissional para ter grandes avanços. Acompanhe!

Vitor Nagata é editor do Blog do Investidor e profissional da área de investimentos.

LEAVE A REPLY

23 COMMENTS

    • Existem várias ferramentas: de planilhas de Excel a programas prontos e fáceis de usar justamente com essa finalidade. Um pouco de disciplina também é importante. Vamos abordar um pouco mais pra frente sobre essas ferramentas. Abs

  1. Ontem passou uma matéria sobre o tema no Globo Reporter, muito boa por sinal. O simples fato de você monitorar as despesas já faz com que estas se reduzam, e uma planilha é muito prática nessas horas. Monitorar alguns indicadores e traçar metas (realistas, por favor) também ajudam a “motivar” a poupança… mas como tudo na vida não é poupança, permita-se também, com responsabilidade! Abs!

    • Importantíssimo, sem dúvidas! Poupar não é o oposto de gastar. Podemos (e devemos) satisfazer nossos desejos e necessidades do presente, mas sem comprometer o futuro. Planejamento é a solução pra isso, e não é complicado. Esses serão tópicos frequentes aqui no Blog do Investidor, e as sugestões dos leitores são muito bem vindas!
      Abs

  2. Planilhas do excel servem para sair da bagunça, mas se for levar a sério o rastreio do dinheiro, quando se tem várias contas, sugiro ferramentas mais avançadas como o gnucash, ou para quem usa linux, o kmymoney, onde é possível consolidar até ações ou investimentos baseados em cotas.

    • Jose, concordo plenamente, mas para alguns uma planilha de excel já é um grande avanço!
      Estamos planejando fazer um artigo sobre programas de controle e planejamento financeiro tais como mint, quicken, money e alguns brasileiros. Vou incluir as suas sugestões, que por sinal são excelentes!
      Agradeço pela contribuição
      Abs!

  3. O maior problema do brasileiro é que, em termos gerais, só se preocupa em organizar suas finanças quando já está com a “corda no pescoço”. Utilizando as ferramentas de controle financeiro periodicamente, de forma disciplinada, além claro de uma racionalidade na hora de gastar, não tem erro: a vida econômica fica saudável.

  4. O tema abordado é relevante e considrando que todos os anos o número de inadimplentes sempre aumenta e diminui com a chegada do reforço do 13 salário, fica evidente que o que falta mesmo é planejamento. Já deparei com todas as classes sociais endividadas e todas pecam na mesma situação, ou seja, consomem muito além
    do que podem pagar por falta de planejamento, as dívidas aumentam por conta dos juros ao longo do tempo e dificulta cada vez mais a regularização, mas, o que muita gente não sabe é que é possivel reduzir o valor da dívida através de uma boa negociação, principalmente em finais do primeiro e segundo semestre do ano. Estou iniciando um blog nesta área de finanças, busca focar estes assuntos e espero que mais pessoas consigam mostrar através destes canais que é possivel com mudanças simples nos hábitos enraizados passar a ter uma vida melhor, podendo aproveitar os recursos financeiros com mais tranquilidade, pagando à vista, obtendo descontos e economizando, no final, tendo uma sobra para poupar novamente.
    Desejo a todos, um Feliz 2013, sucesso, paz, harmonia,saúde e que consigam ter Planejamento,Foco, Determinação e Objetividade no ano que inicia.
    Nota: quanto cito que é possível reuzir valor da dívida não significa que vc. emprestou R$10,00 vá pagar R$ 2,00, existem valores de correção que quando descapitalizados pode se separar o valor (Principal) do Valor Corrigido(juros), o que me refiro são os valores dos juros.
    João Alves.

  5. Gostaria de um contato para uma possivel parceria, sou da empresa http://www.privatepay.com.br e acho que pode fazer muito sentido para nós e para vocês.
    A Private Pay foi criada para atuar como o Personal Organizer das finanças pessoais. É um serviço inovador que abrange a gestão de despesas, administração da burocracia dos funcionários domésticos e organização de documentos pessoais de uma família. Com os serviços da Private Pay, os clientes passam a ter, sem nenhum trabalho, um controle maior de suas despesas e mais conforto e tranqüilidade na administração do dia-a-dia.

  6. É muito útil utilizar um software para organizar o orçamento, e com um bom planejamento financeiro você pode ter mais prosperidade para sua vida. Lembrando que é sempre fazer isso por antecipação para melhor conforto de vida.

    institutoevora.blogspot.com.br

    • No meu caso é que tenho uma PJ na área de eventos e fico com varios dias com $$ parado em C/C e resolvi aplicar para ter uma rentabilidade diária. Qual seria o programa ou planilha de excel para Organização isso?