O que é o Cupom de um Título?

Escrito por: Ulisses Nehmi | Data: 03/01/2012 | Categoria: 26 comentários
O que o Cupom de um Título tem a ver com essa figura?

A melhor forma de entender o que é um cupom e porque ele possui este nome é voltar uns 50 anos na história: imagine que uma grande companhia ou governo quisesse tomar dinheiro emprestado, ou seja, captar recursos. Uma alternativa ao empréstimo no banco era a emissão de títulos de dívida, assim como hoje. Esses títulos pagavam juros periodicamente ao portador até a data de vencimento. É interessante notar que eles existiam fisicamente, pois não existia um registro eletrônico ou algo equivalente.

As informações pertinentes (data de emissão, data de vencimento, valor e forma de remuneração) eram escritas no próprio título. Como não existiam pagamentos eletrônicos, a tecnologia da época criou uma solução: os cupons, pequenos pedaços de papel picotado no canto do título (parecidos com selos), que eram destacados em datas específicas e trocados por dinheiro. Veja abaixo o exemplo de um título de dívida da Petrobras de 1957, com os cupons na parte de baixo.

Título de Dívida da Petrobras com Cupom - 1957

Hoje em dia, praticamente todos os títulos financeiros são escriturais e controlados eletronicamente. Quando um título é emitido, um registro eletrônico é feito nos órgãos competentes, e os detentores do título são registrados pelo nome e CPF. No dia do pagamento, a transferência dos recursos é feita eletronicamente para as contas de todos os credores. Muda a tecnologia, ficam os conceitos: o cupom representa o pagamento intermediário de juros de um título de renda fixa.

Normalmente o cupom é expresso em taxa anualizada, junto com a freqüência de pagamento. As NTN-F, por exemplo, tem cupom de 10% a.a. semestral, ou seja, pagam R$ 48,81 por semestre.

A principal característica de um título com cupom é que existe um pagamento periódico. Com isso, o investidor não precisa esperar até o vencimento para receber a totalidade dos seus recursos de volta. Investir num título com cupom tem vantagens e desvantagens. Veja:

Vantagens do Cupom

  • Com pagamentos regulares, o investidor tem sinais adicionais de como anda a capacidade de pagamento do emissor. Uma falha ou atraso no pagamento de um cupom pode indicar problemas financeiros, e soluções podem ser equacionadas antes de um agravamento da situação com o tempo;
  • Os cupons representam fluxos de caixa positivo (renda) que os investidores podem utilizar para pagar contas ou fazer outros investimentos de forma regular;
  • Os pagamentos intermediários permitem a existência de títulos com vencimento mais longo, como as NTN-F e as NTN-B. No caso dos títulos públicos pré-fixados, por exemplo, se por um lado não são negociadas LTN com mais de 3 anos para o vencimento, por outro existem NTN-F com vencimento em 10 anos.

Desvantagens do Cupom

  • A tributação para pessoas físicas. Esses pagamentos periódicos de juros são tributados integralmente de acordo com a tabela regressiva. Isso pode comprometer uma parte do rendimento do título, sobretudo no curto prazo, prejudicando a rentabilidade quando comparado com os títulos sem cupom;
  • Caso não haja necessidade de receber os cupons, o seu reinvestimento gera custos extras: além da taxa de 0,10% em cada compra no Tesouro Direto, reinicia a contagem do prazo para o Imposto de Renda;
  • Além dos custos, o reinvestimento dos cupons deve ser feito “manualmente”.

Assim, a escolha de uma estratégia de investimento em títulos de renda fixa com ou sem cupom deve ser feita com cautela e de acordo com os seus objetivos. Em geral, a pergunta mais importante que deve ser feita é: preciso de pagamentos intermediários, ou não quero mexer nesse investimento até o vencimento?

Ulisses Nehmi é editor do Blog do Investidor e profissional da área de investimentos.

Artigos relacionados
26 Comentários
  1. Pedro Henrique, em 05/01/2012

    Bom dia!

    Primeiramente parabens pelo blog, muito instrutivo e claro a todos que tem interesse no assunto. Tenho duas dúvidas: com relação ao NTN-F, simulando sua performace pela calculadora do site do tesouro direto, esse título aparece com a melhor taxa de juros liquida entre todos os títulos. Isso não seria uma vantagem para o investidor pessoa física em relação a todos os outros títulos? Minha segunda pergunda se refere ao valor que o cupom ressarce periodicamente ao investidor.O ressarce apenas os juros no decorrer dos semestres ou neste montante ele devolve a parte relativa ao valor investido?

    Muito Obrigado.

    Atenciosamente

    • Ulisses Nehmi, em 05/01/2012

      Pedro Henrique,
      Primeiramente, muito obrigado pelos comentários!
      Com relação à primeira pergunta, as NTN-F mais longas costumam ter taxas maiores sim. Para o investidor que pretende manter esses títulos até o vencimento, pode ser uma boa aplicação. No entanto, como os prazos são mais longos (de 5 a 10 anos, geralmente), seus preços oscilam mais, de forma que para evitar perder dinheiro com essa aplicação, o investidor deve segurar esses títulos por muito tempo. As NTN-F também tem uma desvantagem que é a tributação sobre os cupons, que acaba comendo uma parte bastante significativa dos rendimentos.
      Já em relação a segunda pergunta, é um assunto mais técnico. Para simplificar, vamos lembrar que a NTN-F paga o equivalente a 10% a.a. em cupons (juros intermediários). Se a taxa aplicada é 12%, por exemplo, então nesse montante dos cupons você recebe menos do que o juros total que o título rendeu, e portanto, não recebe uma parte relativa do valor investido. Já se a taxa da NTN-F cair abaixo de 10% a.a….
      Abs

      • Susshunmo Alves, em 06/02/2012

        Ante mão, este artigo é muito esclarecedor,
        mas digamos que eu tenha um titulo da Petrobras só que “classe -A”. Como faria eu para recebe-lo?

        • Ulisses Nehmi, em 11/02/2012

          Susshunmo,
          Não sei se eles ainda valem algo, ou simplesmente expiraram. Sugiro que você ligue para o departamento de relações com investidores da empresa e veja como proceder.
          Abs

  2. Paulo, em 05/01/2012

    Primeiramente parabens pelo Blog que realmente foi um dos melhores que encontrei na internet sobre o assunto.
    Agora gostaria de tirar uma dúvida, antes de dar o derradeiro passo para comprar titulos do governo.
    Fui ao site do tesouro e tem o valor total dos titulos e fiquei um pouco assustado com o que vi, pois tinha a ideia de investir R$ 500,00 mes dividido em 3 titulos. Um para curto, uma para medio e um a longo prazo.No entanto, estou com uma dúvida e gostaria de perguntar-le.
    Por exemplo, uma NTN-B principal para 2045 esta em torno de R$ 2000….se eu comprar 0,2 titulo..seria 0,2*2000 = 400..estou certo?
    se for assim, terei que rever minha estratégia e começar a pensar na aposentadoria um pouco mais a frente.

    Obrigado!

    • Ulisses Nehmi, em 05/01/2012

      Paulo,
      Vamos lá… Os preços de cada título são diferentes, e por enquanto (deve mudar nas próximas semanas), o mínimo que se pode comprar são 0,2 título. No caso das LFT, que custam mais de R$ 5.000 cada, o investimento mínimo seria algo em torno de R$ 1.000.
      Assim, se você investirá R$ 500/mês e quer investir em títulos com diferentes prazos, que tal investir em 1 título por mês?
      Por fim, uma correção: a NTN-B Principal mais longa é a 2035, que custa cerca de R$ 600. A NTN-B 2045 (não é a Principal) que custa mais de R$ 2.000.
      Abs
      Abs

  3. viviane soares, em 11/01/2012

    bom dia Ulisses,acabei de conhecer seu bog e gostei muito,contem todas as informacoes para quem quer comecar a investir. Ulisses entrei na internet justamente para saber a respeito desses titulos,e gostaria de te fazer uma pergunta. Meu marido possui varios titulos da petrobas(cupons) e tambem possui ttulos americanos ( GP MORGAN). Nos gostariamos de tranformar esses titulos em especie(dinheiro) para a compra da nossa primeira casa. O problema e que nao sabemos a onde ir para vender. Seria em algum banco ? Te agradeceria muito se voce pudesse me ajudar nessa questao.

    • Ulisses Nehmi, em 11/01/2012

      Viviane,
      Pelo jeito são títulos emitidos fora do Brasil, certo?
      Sugiro vender pelo mesmo lugar que vocês compraram. Foi um banco ou corretora?
      Abs

      • VIVIANE SOARES, em 12/01/2012

        Bom dia. Nao os titulos foram emitidos no brasil, e depois foram vendidos fora. e meu marido que e italiano comprou alguns. os titulos estao fora Brasil, e ele comprou de um amigo, com a pericia e tudo. Na italia,onde se encontra os titulos nao conseguimos vender. Agora, queremos ver aqui no brasil,como fazer para tranformalos em dinheiro. Por que em milao tem a agencia do Banco do Brasil, mas eles disseram que nao tratam disso(o que me parece estranho, pois e uma divida de estado) e nao deram nem informacoes de como agir. No Brasil,nao sabemos quem procurar mas tanto para os titulos da Petrobras,quanto aos tilulos americanos(esse gostariamos de investir, e temos interesse na area imobiliaria) Mas o que eu queria saber e se voce poderia me indicar algum lugar que eu fosse, e conseguisse resolver tudo isso. Tenho que ir procurar um corretor?

        Agradeco antecipadamente.

        • Ulisses Nehmi, em 16/01/2012

          Viviane,
          Estranho. Pelo que você falou, mesmo assim diria que são títulos emitidos no exterior. De qualquer jeito, procure informações em uma corretora ou banco. Se vocês compraram esse título, o compraram de alguém, e devem estar custodiados (guardados) em alguma instituição. Você não tem nenhum registro, extrato ou recibo?
          Um profissional com certificação CFP (financial planner) seria a pessoa ideal para auxiliá-la nessa questão, mas não conheço nenhum na Itália.
          Abs

  4. Ellen, em 11/01/2012

    Ola,
    Eu tenho uma dúvida e gostaria de saber se vcs sabem me responder.
    Eu moro nos EUA, e gostaria que vcs me indicassem blogs e/ ou sites de investimentos americanos. (Seria perfeito se existisse um do modelo de vcs mas focado para os eua).
    Obrigada e by the way, gosto muito do blog do investidor e sigo sempre!

    • Ulisses Nehmi, em 11/01/2012

      Ellen,
      Muito obrigado pelo comentário!
      Não lembro/sigo nenhum, mas hoje por acaso vi um artigo interessante no Lifehacker que tem links de cursos sobre economia e finanças. Talvez possa ajudar!
      Abs

  5. Caio Panvequio, em 19/01/2012

    Estou com algumas dúvidas.. conforme indicação em um outro post, estou abrindo uma conta na Banif para comprar títulos do tesouro. Como quero algo a curto prazo, escolhi a LTN. Entendi pesquisando que o rendimento é atraves da taxa selic. Sou meio leigo e gostaria que me explicassem melhor esse rendimento. Sei q o rendimento é diário. A taxa hj está 10,5 depois da reunião do copom. Se eu esperar até o vencimento do meu título ele vai render de acordo com a variação da taxa? é isso? mas como assim? se o titulo rende diariamente alguns leigos entenderiam q iria render 10,5% por dia. Mas ele rende a média de qto variar até o vencimento? nao sei se consegui explicar minha duvida. desculpem a minha ignorancia. E quero saber tb se ainda vale a pena comprar a LTN visto que tende a baixar mais ainda segundo andei lendo por aí. Obrigado.

    • Eduardo Lennon, em 19/01/2012

      O rendimento pela Selic é da LFT, e não da LTN. Na LFT você não precisa necessariamente esperar o vencimento do título. Atualmente ele rende 10,5 % ao ano. Se a taxa de juros cair pra 10 %, seu título vai render os 10 %. Exemplo: Se você comprar 10 mil reais hoje, no final de 1 ano vai ter rendido 1050. (a 10,5 %). Mas se daqui 3 meses a Selic cair pra 10 %, então nos 3 primeiros meses você vai ter recebido juros de 10,5 %, e nos outros meses juros de 10 %. Vale a pena comprar a LFN se você for um investidor conservador, pois ele é praticamente igual a uma caderneta de poupança, só que hoje rende uns 2,2 % ao ano a mais que a caderneta, já descontado o imposto de renda. Se você tirar o dinheiro antes vai pagar uma taxa quase insignificante, de 0,04 %. Já as LTN e NTN você só vai receber pela taxa de juros que comprou se esperar até a data do vencimento, mas são títulos que atualmente rendem mais que as LFT.

      • Eduardo Lennon, em 19/01/2012

        Lembrando que se você vender o título com menos de 2 anos a alíquota do IR são maiores.

  6. Caio Panvequio, em 20/01/2012

    Obrigado Eduardo!
    Era a LFT msm que eu estava me referindo. Bom, sou conservador sim, ainda estou preferindo não arriscar muito, e como é uma meta minha a curto prazo pensei na LFT. porém tenho tb aplicação no CDB, qual valeria mais a pena? investir mais no cdb ou comprar um título?

    • Eduardo Lennon, em 21/01/2012

      Dá uma olhada em qual é o rendimento do seu CDB e compare com o da LFT (descontando taxa de 0,3 % a.a. da custódia do título e a taxa de corretagem, que varia pela corretora que vc escolher, mas algumas cobram 0 %). Mas se seu CDB estiver a menos de dois anos não deve valer a pena tirar, porque você vai pagar mais IR.

      • Ulisses Nehmi, em 22/01/2012

        Eduardo,
        É isso mesmo, excelente!
        Abs

  7. Caio Panvequio, em 26/01/2012

    Mto obrigado.. estou com mais uma duvida. A questão do ágio e deságio. Não compreendi mto bem. Na LFT o ágio ou deságio afeta na remuneração. Fui comprar o título e apresentou um ágio de -0,01%a.a. como segue abaixo:
    LFT 070315
    07/03/2015
    SELIC -0,01 -
    5.062,89

    Como é descontado esse ágil?

    • Ulisses Nehmi, em 26/01/2012

      Caio,
      Se o ágio foi de -0,01% ao ano, então você terá um rendimento que será 0,01% menor que a valorização da LFT a cada ano até o seu vencimento.
      Na prática, se você comprou uma LFT com 5 anos para o vencimento com um ágio de 0,01%, se ao final do período o rendimento acumulado da LFT for de 50,00%, a sua aplicação terá rendido 0,05% a menos, ou 49,95%.
      Para entender na vírgula o que acontece, use a planilha apresentada no artigo sobre LFT para calcular o preço de referência da LFT (VNA) e o preço de compra.
      Abs

    • Eduardo Lennon, em 27/01/2012

      A partir de 01/02/2012 a LFT 070315 não vai ser mais ofertada. Quem for comprar tem só mais alguns dias. E só deve ficar a LFT 070317 por enquanto.

      • Ulisses Nehmi, em 05/02/2012

        Eduardo,
        A tendência é que a LFT deixe de ser emitida, assim como a NTN-C. De fato, não temos mais motivo para emissão de um título indexado a uma taxa de juros overnight e que dificulta os efeitos da política monetária. As alternativas de curto prazo provavelmente se concentrarão em fundos ou ativos como CDB.
        Abs

  8. fabio, em 15/07/2012

    CAro Ulisses, fiz meu cadastro pelo Banco do Brasil e estou pronto para investir.
    O meu caso é o seguinte pergunta e talvez você me ajudar:
    Vendi um apartamento e gostaria aplicar no Tesouro Direto, mas como me mudarei para os EUA, gostaria de receber os cupons semestrais.
    Qual seria a melhor opção e quando eu poderia começar a receber estes cupons comum imposto de renda menor ?
    A outra é: Tenho planos para aposentadoria. Já tenho a da PREVI e está tudo no FIX II que rendeu bem nos últimos 12 meses.
    Devo deixá-la assim mesmo ou ou comprar títulos ?
    Grande abraço e obrigado

  9. Felipe, em 23/07/2012

    Legal, explanou com bastante propriedade o tema dos cupons. São realmente um nó na cabeça de muitas pessoas. Mas um excelente post, que facilita muito o entendimento.

  10. Jackson, em 13/10/2013

    Boa tarde, parabéns pelo blog.
    Gostaria de saber sobre os títulos da Petrobras, igual esse da foto, eu tenho 4 mil cruzeiros divididos em vários títulos, tenho 1 de mil, 3 de oitocentos, 1 de quatrocentos e mais um de duzentos cruzeiros, isso tem algum valor? Onde posso tentar resgatar esses valores? Estou situado em Curitiba-PR. Obrigado.

  11. CARLOS VIANA DOS SANTOS, em 26/03/2014

    Ulisses Nehmi.

    Tenho investidor em BG’s.
    Caso você tenha contato, gentileza contatar-me.

    Cordialmente,

    Carlos Viana dos Santos
    (011) 98598-5796

Deixe seu comentário

*

Receba as novidades do Blog do Investidor