Pare o que você está fazendo e resgate seu FGTS agora!

16
5254

O assunto da moda agora é a possibilidade de resgatar o FGTS de contas inativas. Mas você sabe realmente o que é FGTS, por que você tem ele e por que você deve resgatá-lo assim que tiver a chance?

Neste artigo vamos tentar explicar de forma fácil essas questões.

Relação Retorno x Risco x Liquidez

Se a poupança é ruim, imagina o FGTS!

Lembra do famoso tripé retorno x risco x liquidez? Pois é, e se eu te contar que existe um “investimento” que tem o pior dos 3? Um péssimo retorno, um risco considerável e uma liquidez praticamente nula? E se eu te contar que você, eu, e todo trabalhador brasileiro investe nele?

Sim, estamos falando do famoso FGTS, aquele que você tem não por opção, e sim por obrigação. Ou que nem sabia que tinha.

O que é FGTS?

fgts

FGTS significa fundo de garantia de tempo de serviço. Na teoria é uma reserva que o governo disponibiliza caso você precise (provavelmente por estar desempregado, incapacitado, etc).

Na prática, o FGTS nada mais é que um empréstimo obrigatório que você faz para o governo, é muito mal remunerado por isso, e o pior: não tem liquidez!

Em outras palavras: é como se você fosse obrigado a investir todo mês em um dos piores investimentos possíveis, e não pudesse resgatar quando quisesse.

E agora, soa como um benefício aos trabalhadores?

Mas não sou eu quem paga meu FGTS, é meu patrão

Ingenuidade sua achar que o FGTS é um benefício/direito seu e que seu patrão paga por ele. Assim como 13º salário, adicional de férias e etc.

Pro patrão, o seu salário é apenas uma parte do custo e da conta que ele faz antes de te contratar. E te garanto uma coisa: o valor que ele paga ao FGTS, ele deixa de pagar a você.

Então sim, você é quem paga o FGTS. E você não pode deixar de pagar, afinal é obrigatório.

Qual o retorno do FGTS?

O FGTS tem um dos piores retornos possíveis e imagináveis. O retorno é hoje 3% ao ano + TR, e a TR hoje é mais ou menos 2%, ou seja, o retorno é aproximadamente 5% ao ano. O governo está literalmente te assaltando e você é obrigado a continuar sorrindo.

Você reparou que é bem menor que o retorno da poupança (6% + TR a.a.), e que já sabemos que é um péssimo investimento?

Não preciso nem falar que perde da inflação, do custo de oportunidade e etc, certo? Tenho certeza que todos os leitores do Blog do Investidor já estão carecas de saber disso.

Qual o risco do FGTS?

Confesso que talvez tenha exagerado ao falar que o FGTS tem um risco considerável.

Em resumo: por ser do governo, talvez o risco de você não receber o dinheiro de volta seja baixo, ou seja, o risco de crédito é baixo.

Mas o fato é que cada vez mais vemos escândalos envolvendo o FGTS, fundos de pensão etc. Há muita corrupção na gestão dessa imensa quantidade de dinheiro, então imprevistos podem acontecer.

De qualquer forma é bom lembrar que, por ter um retorno bem abaixo da inflação, já sabemos que é uma perda fixa sem risco, ou seja, você vai perder dinheiro com certeza.

Qual a liquidez do FGTS?

Até que enfim uma boa notícia!

A liquidez do FGTS era péssima. Antes você só podia resgatar se: estivesse 3 anos desempregado, fosse demitido sem justa causa ou se aprovassem a utilização dele na compra de um imóvel (vamos fazer um artigo só sobre esse último caso).

Mas hoje as regras mudaram para as chamadas “contas inativas do FGTS”, e você pode resgatar seu FGTS ainda este ano! Mas lembre-se: não sabemos se esta molezinha vai durar pra sempre, então fique esperto!

O que é conta inativa do FGTS?

A sua conta no FGTS é considerada inativa quando seu patrão para de pagar o seu FGTS porque você não trabalha mais lá. Ou seja, quando você é demitido ou pede demissão.

Todos que mudaram de emprego ou foram demitidos possuem pelo menos uma conta inativa do FGTS.

A cada emprego novo, uma nova conta no FGTS é criada, e se você ainda está trabalhando na mesma empresa, a sua conta FGTS é considerada ativa.

Quem pode resgatar as contas inativas do FGTS?

Todos que foram demitidos ou pediram demissão até 31 de dezembro de 2015, mesmo que ainda estejam trabalhando hoje.

Isso mesmo, se você mudou de emprego até o final de 2015, ou está desempregado desde aquela época, você tem dinheiro para resgatar agora!

Quando eu posso resgatar o FGTS da minha conta inativa?

O resgate dos recursos estão sendo liberados a partir de 10 de março de 2017, seguindo este calendário (baseado no seu mês de nascimento):

Pode resgatar o FGTS a partir de: Mês de nascimento
10/03/2017 Janeiro e Fevereiro
10/04/2017 Março, Abril e Maio
12/05/2017 Junho, Julho e Agosto
16/06/2017 Setembro, Outubro e Novembro
14/07/2017 Dezembro

 

Por que devo resgatar meu FGTS?

Apesar de eu achar um absurdo, essa dúvida pode existir se pensarmos no seguinte raciocínio “mas o FGTS é um colchão que vai me ajudar caso fique desempregado”.

NÃO! Errado! Este dinheiro é seu e você deve investir ele em algo melhor e mais rentável. Se deixar este recurso estacionado no FGTS você estará automaticamente perdendo dinheiro, como falamos antes.

Tenha disciplina: resgate agora e já invista em algo para não inventar de gastar em besteira.

E é muito fácil: qualquer investimento que você fizer será melhor que deixar no FGTS (mas por favor, também não invente de investir em poupança, título de capitalização ou previdência privada).

Quem sabe um título de renda fixa dentro do limite do FGC, como um CDB de um banco médio.

Seguem abaixo outros links sobre FGTS:

http://g1.globo.com/economia/noticia/governo-divulga-nesta-terca-calendario-de-saque-das-contas-inativas-do-fgts.ghtml

http://www.fgts.gov.br/trabalhador/servicos_online/saldo_fgts.asp

https://economia.uol.com.br/financas-pessoais/guias-financeiros/guia-como-funciona-o-fgts-e-como-faco-para-sacar-dinheiro-do-fundo.htm

Se você deseja receber nossos próximos artigos, cadastre seu e-mail abaixo. Fique tranquilo, nós não enviamos spam.

Vitor Nagata é editor do Blog do Investidor e profissional da área de investimentos.

 

SHARE
Previous articleOs 11 erros mais comuns ao investir
Next articleO que é COE: Certificado de Operações Estruturadas
Formado em Engenharia Mecânica na Poli/USP e com pós-graduação em Administração na FGV/EAESP, trabalha com investimentos desde 2008. Atualmente é sócio da Sparta Fundos de Investimento e editor do Blog do Investidor. Possui a certificação CPA-20, CFP® e CGA

LEAVE A REPLY

16 COMMENTS

  1. Boa tarde,

    Bom artigo!! Preciso resgatar o meu urgente…
    Saindo um pouco do assunto… Você trabalha com o fundo “SPARTA CÍCLICO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO”?
    Sou cotista e vejo nos relatórios mensais sempre comentando sobre as posições no mercado futuro( açucar, grãos, boi gordo). Pelo fato destas posições serem sempre comentadas, achei que o fundo tivesse posições relevantes nestes mercados, mas consultando a composição no site da cvm vi que as posições nestes mercado são minusculas. Fiquei um pouco decepcionado pois escolhi o fundo achando que a exposição no mercado futuros seria relevante. Essa exposição que tanto comentam nos relatorios estaria na participação de 14.9% do fundo externo “SPARTA EXTENDED C”?

    • Rodrigo, muito obrigado pelo comentário!
      Tentamos manter o blog segregado da Sparta, para nos manter o mais independente possível. Se tiver alguma dúvida sobre os fundos, sugiro entrar em contato pelo e-mail [email protected]
      De qualquer forma, respondendo a sua pergunta: os mercados futuros de grãos e açúcar possuem uma liquidez muito baixa na BM&F, por isso o Sparta Cíclico opera nos mercados futuros de Chicago e NY principalmente através desde fundo que você citou. Outra observação é que posições em mercados futuros não consomem caixa, por isso não é possível visualizar corretamente a exposição na CVM. A melhor forma de fazer isso, é através do relatório mensal.
      Abs!

      • Muito obrigado pelos esclarecimentos. Fico mais confortável em saber que o fundo mantém posições relevantes nesse mercado, pois uma pequena exposição no mercado futuro é um dos meus objetivos em 2017, mas como só entrarei no mercado americano(Interactive Brokers) em 2018 esse fundo me atende bem.
        Abraço!!

  2. Olá Vitor, achei este blog por acaso.
    Estou numa dúvida cruel; irei receber meu FGTS inativo e pretendo aplicar uma parte no Tesouro Direto(a Selic me parece o mais indicado??) e também em algum fundo tipo CDB. Poderia me dar um conselho por favor? Sou marinheira de primeira viagem em investimentos. O valor é mais de R$ 10.000,00.

    • Mara, muito obrigado pelo seu comentário!
      Se você é marinheira de primeira viagem, o Tesouro Direto Selic é uma boa opção para começar! Sem risco, com alta liquidez e bom retorno.
      CDBs de bancos médios, ou até LCIs e LCAs são uma boa opção para ter um retorno um pouco maior, porém você não terá liquidez antes do vencimento (isto é, não poderá resgatar antes do vencimento do título).
      Abs!

      • Obrigada Vitor! Uma outra pergunta, LCI e LCA são isentas de IR, né??Qual seria a melhor e “mais segura”? Ou melhor seria o CDB que sei que tem desconto de IR??

          • Mias uma vez obrigada! Pra finalizar agora..rsrs..o melhor seria aplicar metade no Tesouro Selic e outra metade no Tesouro IPCA ou CDB?? Estou em contato com a Clear Corretora que faz parte do XP Investimentos e com a Spinelli; a Clear seria melhor pra mim, pois tem conta até o final deste mês no Itaú que é o banco de minha conta; não gostaria de abrir conta digital para envio de TED para outra corretora; só em último caso; o que me aconselha???Tenho 15.000,00 para este investimento desejado.

          • Mara, são investimentos muito diferentes os que você informou, recomendo ler os artigos do blog sobre cada um deles.
            Sobre corretoras, não há muita diferença se ambas não tiverem taxas para tesouro direto (caso você opte por este investimento). De resto, é só escolher a que você gostou mais do atendimento ou da interface da plataforma online.
            Abs

          • Olá novamente Vitor!Você acha que com esta situação de nosso país, ainda vale a pena continuar investimento no Tesouro Direto Selic??Obrigada.